Curiosidades

Rir é tudo de bom!

Como o corpo age nessa hora

Vídeos engraçados, brincadeiras com a turma, uma lembrança feliz... Tudo isso nos faz dar risada! Mas você sabe o que acontece no seu corpo durante uma gargalhada? Descubra agora! 

Herança antiga
Dar risada é um comportamento comum aos humanos, presente em várias culturas, e também em animais, como macacos e cães. Sorrir é um gesto de comunicação entre a espécie humana e até entre espécies diferentes (como quando você sorri para seu pet) e que gera uma aproximação. 

Cérebro em ação 
Quando rimos de algo que julgamos engraçado, significa que houve uma experimentação prévia. Ou seja, você já viu ou teve a experiência de uma situação parecida com aquela antes e seu cérebro se lembra disso. É por isso que algo pode ser engraçado para você, mas não para seu amigo. Além disso, rir é uma questão social: quando você está com uma turma que ri de algo, mesmo que você não veja muita graça, pode acabar rindo para se sentir incluído. 

Explosão de alegria!
Rir faz bem! Mas, na verdade, o benefício de uma boa gargalhada vem antes: ela é o reflexo da sensação de felicidade, como quando acontece algo legal e divertido no seu dia. Esse tipo de situação faz com que o organismo libere substâncias, como a adrenalina, serotonina e a dopamina, que deixam você motivado e alegre. Essas substâncias criam sensação de bem-estar, deixam você mais relaxado e espantam sentimentos ruins, por exemplo. 

Movimentação total!
Uma única gargalhada é capaz de mexer muitos músculos no corpo. Só no rosto são 36 músculos em geral – quando rimos, mexemos cerca de onze músculos, mais em torno dos olhos e ao redor da boca.  E a movimentação desses músculos só faz bem para a face, mantendo essa parte do corpo com aspecto de saudável. 
Ao serem estimulados pela risada, os músculos faciais estimulam as glândulas lagrimais (que produzem a lágrima). Por isso, é comum você chorar de rir! O mesmo vale para quem já deixou um pouco de xixi escapar no meio de uma gargalhada – algo mais comum entre as crianças, que ainda não têm total controle sobre as funções motoras do corpo. Isso acontece porque, ao se contorcer no momento de euforia, que também pode ser gerado pela raiva ou choro, faz pressão sobre a bexiga e a pessoa acaba urinando.   

Você sabia que...
... quando está triste, você pode rir sem querer? Isso acontece porque o sentimento forte de tristeza ou mesmo de raiva pode provocar uma contração intensa nos músculos da face, em um movimento que lembra o riso.

Riso amarelo
A palavra amarelo é o diminutivo do latim amaru, que significa amargo. É que essa cor, até a Idade Média, era obtida a partir da bile (uma espécie de líquido produzido pelo fígado) de alguns animais - a bile tem sabor amargo, o que fazia as pessoas acharem que ela causava mau humor nas pessoas. Assim, sorriso amarelo significa sorrir de forma amarga, sem achar realmente graça de algo.

Riso de nervoso
Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise, começou a carreira estudando pessoas histéricas. Um dos sintomas da histeria é o fato de as emoções e comportamentos não fazerem sentido. Assim, uma pessoa histérica pode rir em vez de chorar ou mostrar medo. A expressão rir de nervoso pode ter surgido a partir dessa constatação de Freud – o que não significa que toda pessoa que ria de nervoso seja alguém com o distúrbio da histeria. 

CONSULTORIA: CARLOS PENATTI (NEUROLOGISTA E COORDENADOR DO CHECK-UP DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE). 

30/03/2017 - 18:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui