Curiosidades

Quem dá nome às ruas?

Hora de saber!

Toda rua ou avenida tem um nome. Mas quem batizou esses lugares? Descubra como essa história funciona no Brasi

Origem antiga
O homem começou a dar nome para os locais onde passava por volta do ano 4 mil antes de Cristo. Foi um jeito encontrado na época para que as pessoas pudessem saber onde estavam e conseguissem se orientar melhor no caminho para outros locais. Foi assim que pontos como rios e reinos passaram a ganhar nomes.

Quem decide?
O nome de uma rua não pode ser dado por qualquer pessoa. Cada cidade tem um órgão, na prefeitura, responsável por isso. Mas todo mundo pode dar sugestões! Os pedidos vão para Câmara Municipal do município, onde os vereadores votam diversos projetos, como mudanças de nomes nas ruas e avenidas.

Pessoas superconhecidas
No Brasil, é muito comum que ruas e avenidas recebam nomes em homenagem a pessoas muito conhecidas. A redação da RECREIO, por exemplo, fica na Avenida Presidente Juscelino Kubistchek: ele foi presidente do nosso país entre 1956 e 1961.

Sem confusão!
Para evitar que os nomes de ruas e avenidas se repitam dentro de uma mesma cidade, causando transtornos para os moradores, os municípios possuem um cadastro com tudo o que já existe.

E os números?
Às vezes, a numeração das casas e edifícios parece não fazer muito sentido. Mas isso é definido a partir de uma regra geral: os números menores estão sempre na ponta da rua que é mais próxima ao centro da cidade. Além disso, cada rua tem um lado par (direito) e ímpar (esquerdo). E sabia que os números são equivalentes à distância, em metros, do portão de entrada da casa (ou prédio) até o início da rua?

O curioso caso de Brasília
O que significa SQS 215? Não se trata de um código secreto, mas de um endereço em Brasília. Pois é, na capital do nosso país, os nomes das ruas são bem diferentes! Vamos explicar:

SQS 215

SQ é o mesmo superquadra.
S é usado para lado Sul.
215 é o número da residência.

Atenção: um endereço em Brasília também pode contar a sigla SQN (superquadra norte) e CL (para endereço de comércios locais).

Uma cidade-avião!
Diferentemente das outras cidades brasileiras, a capital do nosso país tem formato de avião e é dividida de forma simétrica. Brasília é composta por dois eixos: o Rodoviário e o Monumental. No primeiro, ficam as asas Norte e Sul. Cada asa tem superquadras (onde estão prédios residenciais) e quadras comerciais. Entre elas ficam escolas e áreas de lazer. Já o Eixo Monumental é composto por locais como a Esplanada dos Ministérios e pela Praça dos Três Poderes.

Estilo norte-americano
Você já deve ter ouvido falar da 5ª Avenida, em Nova York (Estados Unidos), certo? Mas essa não é uma exclusividade da cidade. Muitas ruas norte-americanas são numeradas – e não nomeadas, como no Brasil. Esse método de organização começou naquele país em 1682, na Filadélfia. Em Nova York, foi instaurado em 1811. A ideia é evitar que as pessoas se percam (é mais fácil saber se você está indo para o lado certo se os números das ruas aumentam ou diminuem).


Fontes:
Arquivo Histórico de São Paulo, CityLab, Correios, Manual do Mundos, Portal Brasil, Secretaria Municipal de Cultura e Secretaria Municipal de Habitação.


02/08/2017 - 09:30

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui