Curiosidades

Morcegos não gostam de luz?

Será mesmo?

Essa história de que morcegos não gostam de luz é um mito! Os morcegos não têm fotofobia (medo de luz). O que acontece é que esses animais têm hábitos noturnos. Assim, só vão atrás de comida, quando são visto pelos seres humanos, à noite.

Por causa disso, a visão deles se adapta melhor ao escuro, apesar de usarem principalmente a ecolocalização (uma forma de se localizar no ambiente por meio de um som e do eco que ele produz ao bater nos objetos).

E sabia que morcegos podem viver em colônias de milhões de indivíduos. Saiba mais sobre eles!

Muitos tipos
Existem mais de mil espécies de morcegos com diferentes cores (variam entre cinza, acobreado, marrom e preto), tamanhos e pesos. Outra diferenciação são as asas: medem de 15 centímetros a 1,5 metro (quando abertas). Elas são formadas por finas membranas, que se estendem dos braços até as pernas – além de conectar os dedos.

Espalhados por aí
Esses animais se adaptam a diversas condições climáticas. Por isso, habitam grande parte do planeta, principalmente os trópicos, onde sempre há comida – só não estão nas regiões muito frias.

Eles gostam de descansar em lugares quentes, escuros e úmidos, como cavernas, buracos de árvores e sótãos de casas. Alguns podem dormir em árvores ou rochas.

Em grupo
A maior parte das espécies vive em colônias, que podem ter de milhares a milhões de animais. A maior colônia fica na caverna de Bracken Bat, perto da cidade de San Antonio, no Texas (Estados Unidos). O lugar abriga mais de 20 milhões de morcegos, que, juntos, consomem 250 toneladas de insetos em uma noite!

Mas os morcegos não são fiéis a um único grupo durante a vida.

Outro comportamento diferente é visto na época da reprodução. Quando o nascimento dos filhotes está próximo, as fêmeas se concentram em um mesmo abrigo, onde ficam juntas até que os pequenos cresçam e possam buscar o próprio alimento.

Heróis de verdade
Os morcegos são muito importantes para o ambiente: as espécies que se alimentam de frutas ajudam a espalhar sementes pelas florestas, garantindo que novas plantas cresçam; o cocô desse animal funciona como adubo; e ainda há espécies que ajudam a equilibrar a população de insetos, ratos e a controlar pragas na agricultura.

Hora do jantar
Animais noturnos, eles dormem durante o dia, pendurados pelos pés, de cabeça para baixo. A posição ajuda a poupar energia durante a decolagem para o voo: de ponta-cabeça, basta soltar o corpo e dar um impulso.

Cerca de uma hora antes do pôr do sol, os morcegos saem do abrigo, formando uma grande espiral no ar (isso evita colisões durante o voo), e se dividem em pequenos grupos para buscar alimento.

Cardápio variado
A alimentação varia de acordo com a espécie. Algumas preferem frutas e folhas, outras comem insetos, peixes, aranhas e pequenos roedores. Há as que bebem o néctar das flores, além de três espécies (moradoras das Américas do Sul e Central) que se alimentam do sangue de outros animais.


Consultoria:
 Guilherme Domenichelli (biólogo e autor dos livros Girafa Tem Torcicolo? e O Resgate da Tartaruga – Panda Books) e Leandro Alcerito Antunes Roque (professor de Ciências e Biologia).


03/08/2017 - 10:30

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui