Curiosidades

Conheça o Ponto Nemo

Vizinho dos astronautas

Sabia que existe um local no Oceano Pacífico conhecido como Ponto Nemo? Ele nada tem a ver com a animação da Disney: é o local mais distante do continente, onde muito lixo está se acumulando sem parar!

No meio do nada

Esse local chamado de Ponto Nemo é a região no oceano mais distante de terra firme que existe em nosso planeta. Ele fica na área sul do Oceano Pacífico, a mais ou menos 1,6 mil quilômetro de distância de três ilhas: Ducie, na Polinésia; Motu Nui, na Ilha de Pascoa (Chile); e Maher, na Antártida.

Vizinhos dos astronautas

O local habitado mais próximo ao Ponto Nemo está a 2,7 mil quilômetros dali. Por causa disso, os seres humanos que estão mais perto desse ponto no Pacífico são os astronautas: a Estação Espacial Internacional percorre a órbita terrestre a 416 quilômetros de distância do nível do mar.

Poucos amigos

Acredita-se que poucos seres sobrevivam na área em que ponto fica: ele está dentro de uma região chamada de giro do Pacífico Sul e recebe forte corrente oceânica da Antártida. Apesar de as águas do giro serem estáveis, a corrente impede a entrada de águas mais frias e ricas em nutrientes. Além disso, a distância em relação ao continente não permite que ventos tragam matéria orgânica, o que causa falta de alimento para os seres marítimos.

Zona do lixo

Apesar de ninguém ter certeza da quantidade, muito lixo está de acumulando na região do Ponto Nemo – a maior concentração fica a 2,5 mil quilômetros do ponto. O material que mais vai parar ali é o plástico (como aquela garrafa de água esquecida na praia), carregado por correntes marítimas e navios. Para complicar tudo ainda mais, as correntes e a luz solar fragmentam o lixo em pequenos pedaços.

Que problemão!

É muito difícil saber em que lugar do oceano o lixo esquecido em uma praia do Brasil vai parar. Mas uma coisa é certa: ele causará muitos problemas para os animais e até para os humanos. Olhe só:

- Bichos que vivem no mar confundem lixo com comida e morrem depois de ingeri-lo.
- Esses animais também podem viajar para longe, pegando carona em um pedaço de plástico, por exemplo. Aí, passam a competir por alimentos com animais que não deveriam ser do convívio deles, gerando desequilíbrio ambiental.
- Com o tempo, o lixo sofre reações químicas que o transformam em produtos tóxicos. Isso pode ser ingerido por pequenos seres marinhos, que servem de comida para peixes. É aí que as toxinas chegam até os humanos, pois nos alimentamos de peixes.

Até quando?

Cientistas acreditam que é pouco provável que o Ponto Nemo mude de lugar, fazendo todo o lixo que se acumula por lá se mover. Mas algumas teorias dizem que a montanha de porcarias pode retornar para a costa ou acabar sendo absorvida pelo ambiente em algumas dezenas de anos. Algo bem perigoso para todo o planeta!


Consultoria: Luigi Jovane (Instituto Oceanográfico da USP), Mariana Coppede Cussioli (oceanógrafa) e Rafael Varela (Museu do Instituto Oceanográfico da USP).

 

 

04/06/2017 - 19:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui