Curiosidades

Como o machucado cicatriza?

Como acontece?

Quem nunca levou um tombo e ganhou uma ferida com casquinha? Pois é, isso acontece com todo mundo! Dê uma olhada e saiba como o organismo cicatriza o ferimento

1) Todo o corpo é coberto pela pele – maior e mais pesado órgão que temos. Ela é formada de três camadas: epiderme (mais externa), derme (onde ficam os vasos sanguíneos) e a camada subcutânea (onde está a gordura). Quando damos uma ralada na pele, apenas a epiderme é afetada. Mas, se começar a sair sangue, significa que a derme também foi machucada. 

2) Assim que o organismo percebe o machucado, as plaquetas (células de sangue) se concentram na região e a passagem do sangue é bloqueada – para que não haja mais sangramento. As plaquetas conseguem fazer isso porque produzem a proteína que forma a casquinha que vai surgir no ferimento. Em contato com o ar, a casca resseca e vira uma crosta.

3) O próximo passo fica por conta dos glóbulos brancos (que também são células do sangue): eles limpam o lugar, como se varressem as bactérias que entram no ferimento, as células mortas que ficaram ali e qualquer sinal de sujeira.

4) Depois da ação das plaquetas e dos glóbulos brancos, é a vez das células fibroblastos se espalharem pela região (elas servem para dar sustentação à pele, tornando os movimentos mais fáceis na área). Se o machucado for superficial, por volta de 15 dias a pele já está reformada. Se for mais profundo, significa que a derme foi atingida. Então, o tempo para melhorar se estende até por alguns meses e surge uma cicatriz no local onde as células trabalharam.

Dicas espertas
- Para que o machucado sare mais rápido, lave o local diariamente com sabonete neutro e use uma pomada de antibiótico (ela deve ser indicado por um médico).
- Evite tomar Sol no local do machucado (isso pode escurecer a área atingida).
- Coma bem! Uma alimentação equilibrada traz nutrientes para que o processo de cicatrização ocorra melhor.
- Nada de tirar a casquinha do machucado! Ela é importante para que a cicatrização seja saudável e protege o tecido novinho que está se formando embaixo. 

CONSULTORIA: Alessandra Haddad (Dermatologista da Unifesp), Anete S. Grumach (Médica da Faculdade de Medicina do ABC) e Inês Maria Crespo (pediatra da PUC-SP).

 

 

 

22/07/2017 - 16:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui