Curiosidades

Brincadeiras com trava-línguas

Divirta-se!

Brincadeiras com palavras também fazem parte do folclore. Treine para ler essas trava-línguas e desafie seus amigos a ler sem engasgar.

 

Sabia que o sabiá sabia assobiar?

 

Qual é o doce que é mais doce que o doce de batata doce?

 

A pia perto do pinto, o pinto perto da pia, tanto mais a pia pinga, mais o pio pinta.

 

Em um ninho de mafagafos haviam sete mafagafinhos; quem amafagafar mais mafagafinhos, bom amagafanhador será.

 

O original nunca se desoriginou e nem nunca se desoriginalizará.

 

Em uma casa há quatro quartos. Em cada quarto há quatro quadros. E cada quadro é quadrado. Quantos quadros quadrados tem na casa?

 

Três pratos de trigo para três tigres tristes.

 

Casa suja, chão sujo.

 

Um limão, mil limões, um milhão de limões.

 

O meu vira lata usa gravata.

 

Uma aranha dentro da jarra. Nem a jarra arranha a aranha, nem a aranha arranha a jarra.

 

O peito do pé de Pedro é preto. Quem disser que o peito do pé de Pedro é preto, tem o peito do pé mais preto do que o peito do pé de Pedro.

 

O rato roeu a roupa do rei do Roma e a rainha raivosa rasgou o resto.

 

Se o papa papasse papa, se o papa papasse pão, se o papa tudo papasse, seria um papa-papão.

 

Luiza lustrava o lustre listrado e o lustre lustrado Luzia.

 

 

Desafio pelo mundo

Divirta-se com travalínguas em outros idiomas.

Francês

Son chat chante sa chanson.

(Seu gato canta sua canção)

Inglês

I scream, you scream, we all scream for icecream!

(Eu grito, você grita, todos nós gritamos por sorvete!)

Espanhol:

Cuando cuentas cuentos nunca cuentas cuantos cuentos cuentas.

(Quando conta contos, nunca conta quantos contos conta”.)

Italiano:

Sopra la panca la capra campa, sotto la panca la capra crepa.

(Em cima do banco a cabra sobrevive, debaixo do banco a cabra morre.)

 

Que difícil!

Veja dicas para se sair bem no desafio:  

- Repita o trava-línguas devagar e várias vezes antes de tentar dizê-lo rapidamente

- Preste atenção na respiração: inspire bastante ar pelo nariz antes de dizer a frase e tente não puxar o ar pela boca enquanto estiver falando.

- Mantenha-se ereto. Sentar de qualquer jeito atrapalha a respiração e a articulação das palavras.

 

Consultoria: Mirian Chaves Carneiro (Psicóloga, professora do projeto Mala de Leitura da UFMG e contadora de histórias), Irene Marchesan (Professora de fonoaudiologia do Instituto CEFAC), Cecilia Casini (Professora de italiano da Área de Língua e Literatura Italiana da FFLCH/USP) e Elisabetta Santoro (Coordenadora da Área de Língua e Literatura Italiana da FFLCH/USP).

 

23/01/2017 - 15:12

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui