Curiosidades

7 respostas sobre sonambulismo

Tire suas dúvidas

É mais comum entre as crianças?
Sim! Nos primeiros anos de vida, o mecanismo que comanda o sono, ligado ao sistema nervoso central, não funciona direito. Aí, pode acontecer de movimentos serem executados mesmo sem uma ordem do cérebro (ordem que ocorre por nossa vontade quando estamos acordados). Entre os 11 e os 15 anos, o corpo costuma corrigir esse descontrole e o distúrbio desaparece.

De onde vem esse fenômeno?

A herança genética (ou seja, fatores transmitidos para você pelos seus pais) é a principal causa de distúrbios do sono, como o sonambulismo. Além disso, as crises acontecem com mais facilidade quando o sonâmbulo é exposto a um dia agitado, a muito barulho e até se está, por exemplo, com febre.

O que os sonâmbulos podem fazer durante uma crise?

Eles só são capazes de realizar movimentos que já tenham aprendido. Por exemplo, um bebê pode apenas chorar. Uma criança um pouco mais velha consegue se sentar. E aquelas que já andam podem se levantar, andar pela casa e até ir ao banheiro.

Quanto tempo esse momento dura em uma noite?

As crises costumam durar entre 3 e 5 minutos e acontecem durante as primeiras 4 horas de sono. Como elas não ocorrem todas as noites, na maioria dos casos não é necessário tratamento médico. Só é preciso procurar um especialista se os episódios se tornarem frequentes demais e atrapalharem a qualidade de sono do sonâmbulo – e da família que mora na casa! 

Posso acordar um sonâmbulo?
Se você der de cara com um sonâmbulo durante a noite, é melhor não acordá-lo. Ele não vai ficar doente se você fizer isso, mas, como está dormindo profundamente, o ideal é levá-lo de volta para a cama, onde ele deveria estar. Faça isso com bastante tranquilidade.

O que fazer no dia seguinte?

Ao acordar, sonâmbulos não se lembram das crises nem do que fizeram naqueles poucos minutos em que estavam dormindo e andando pela casa. E é melhor mesmo não contar nada para eles. Assim, os sonâmbulos não ficarão impressionados ou sentirão medo de adormecer, pensando que pode acontecer tudo de novo.

O sonâmbulo é você?
Então, é legal ter alguns cuidados. Para começar, não durma em lugares de onde pode cair, como a parte de cima de beliches. E, para evitar crises, vá para a cama sempre no mesmo horário – e durma o suficiente para se sentir descansado.  


Consultoria:
Elitânia Marinho Pontes (pediatra especializada em distúrbios do sono) e Márcia Pradella-Hallinan (neurologista-neuropediatra).



01/06/2017 - 11:00

Assine Recreio e receba todo mês na sua casa! Clique Aqui